Tome posse da vida eterna

Meu amigo Jody Apple escreveu ontem:

Resumo o ensino da palavra de Deus, muitas vezes, desta maneira: “Deus diz: ‘Você está aqui. Mas você precisa chegar neste ponto. Mude-se!”

Bom resumo! Deus nos oferece a salvação pela Boa Nova de Cristo. A salvação tem de ser recebida. Precisamos “tomar posse” dela,* como o povo de Israel tinha de tomar posse da terra prometida que Deus lhe deu. A terra não deixou de ser dádiva de Deus quando o povo tomou posse dela. Da mesma forma, a salvação não deixa de ser pela graça de Deus quando tomamos posse dela.

Para tomar posse da salvação e da vida eterna, é preciso seguir a orientação específica de Cristo. Ele não nos deixa boiando. Ele explica como tomar posse da salvação. Veja este resumo do que é preciso fazer.

Há muitas explicações no mundo religioso, mas poucas realmente seguem fielmente o ensino de Cristo. Isso por causa das mudanças, dos acréscimos e das subtrações† do perfeito plano original de Deus.

É importante, portanto, verificar tudo pelas Escrituras Sagradas, “para ver se tudo [é] assim mesmo”.‡

Importante lembrar também que Jesus “tornou-se a fonte da salvação eterna para todos os que lhe obedecem”.§

Você está pronto de mudar para onde precisa chegar?


*Ver 2 Tessalonicenses 2.14; 1 Timóteo 6.12; Hebreus 6.18.
†Por exemplo, Deuteronômio 4.1-2; 1 Coríntios 4.6; Apocalipse 21.18-19.
‡Atos 17.11.
§Hebreus 5.9.

Deus ama você, sempre

Deus ama você, independentemente de qualquer coisa. Seus mandamentos são condições para desfrutar a sua presença. Pois ele é santo e quem se aproxima dele tem de ser purificado pela fé obediente no sangue de Cristo. Seus mandamentos não são exigências para receber o seu amor. Ele o amou antes de você pecar, e depois. É o seu amor que procura você e o convida a obedecer. Seu amor veio antes da sua obediência, e não depois.

O ser humano torna a conduta numa condição do amor. Para merecer o amor, você tem de fazer isto ou aquilo, ou ser perfeito de alguma maneira. Deus não faz isso. Seus mandamentos nos colocam em posição de receber o perdão. Estes são em si uma expressão do seu amor.

O amor de Deus é constante. Sua graça salvadora, porém, tem condições. Deus nos olha com amor em todo o tempo. Ele nos deseja todo dia. Ele quer que estejamos com ele sempre. Mas ele somente pode cumprir estes desejos para conosco quando aceitamos seus termos de comunhão. Quando recusamos, ele sente profunda tristeza. Nosso arrependimento lhe traz grande alegria.

Duas ideias erradas diminuem o amor de Deus. Primeiro, que temos de merecer seu amor pela nossa perfeição. Segundo, e talvez a ideia mais comum hoje, é que o amor de Deus permite qualquer ação e dispensa com a obediência. Ambas as ideias impossibilitam um relacionamento com ele, tornando seu amor em mesquinhez ou em permissividade.

O Senhor não é um Deus que usa luvas brancas, como a sogra em visita que empina o nariz com uma partícula de pó. Nem é um vovôzinho que acha que tudo o que seus netinhos fazem seja bonitinho.

Deus ama e perdoa. Ele procura nos estender sua misericórdia. Torna simples o processo de chegar até ele. Que possamos ser sempre certos do seu amor e seguros na sua graça.