Qual igreja?

Se um homem ou uma mulher pegasse quase qualquer tradução da Bíblia e a lesse do início ao fim, e se decidisse que precisava ser salvo pela obediência à palavra de Deus, a qual denominação pertenceria?

Precisaria saber e saberia a respeito do movimento da Reforma Protestante, do movimento da restauração ou de qualquer outro movimento histórico (que tenha aparecido depois do Novo Testamento), para ser cristão? Para ser apenas um cristão?

Quando você encontrar a resposta a essas perguntas, você saberá qual igreja a que deveria fazer parte.

Se não conseguir encontrar as respostas, eu adoraria estudar com você.

—Joey Ferrell

Prazer dia e noite: Salmo 1.2

Ao contrário, sua satisfação está na lei do Senhor,
e nessa lei medita dia e noite.
Salmo 1.2

O primeiro salmo serve como introdução ao livro dos Salmos. Começa descrevendo a pessoa que serve a Deus, primeiro em termos negativos, verso 1, e depois em termos positivos. Os ímpios seguem seu próprio caminho, pensamentos e planos. Mas os justos encontram prazer em obedecer aos mandamentos de Deus. Continue lendo “Prazer dia e noite: Salmo 1.2”

‘Não estou salva’. A verdade chocante que Keila descobriu

“Não estou salva. Mentiram para mim esses anos todos”. Assim falou Keila, a amiga de uma irmã em Cristo, depois de ler alguma literatura bíblica sobre a salvação.

Keila tinha recebido um livro no domingo à noite e em dois dias terminou de ler. Ela recebeu uma revelação chocante ao ler o que a Bíblia realmente ensina sobre como se tornar um cristão. Sabia que não tinha feito isso.

Suas palavras lembram de um grupo que falou, em outro contexto: “Passou a época da colheita, acabou o verão, e não estamos salvos” Jeremias 8.20.

Depois de um pouco mais de estudo, Keila encontrou as respostas a mais algumas perguntas que ainda tinha. No domingo passado, após receber a literatura, ele foi imersa na água para receber o perdão dos pecados.

“Vou viver o resto da minha vida para Jesus Cristo, da melhor maneira possível”, ela disse.

Você sabe o que a Bíblia realmente ensina sobre a salvação? A informação não é oculta nem misteriosa. Peça um material gratuito ou um estudo pessoal. Mais importante ainda, abra a Bíblia para descobrir quais as condições para receber a salvação que Deus oferece gratuitamente em Jesus Cristo.

Não pode ser meu discípulo

O Senhor Jesus disse: ““Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e irmãs, e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo” Lucas 14.26.

Como isso parece na prática? Uma vez, a família de Jesus veio enquanto estava ensinado. Mandaram chamá-lo para sair. Ele recusou. Recusou a própria mãe! E disse: Continue lendo “Não pode ser meu discípulo”

Desafios e conforto

Ontem, recebemos a visita de Ricardo, Marília e Mateus, de Taubaté, depois de receberem email meu sobre alguns desafios que estamos enfrentando. Foi um conforto e incentivo sua presença aqui em casa.

Não há substituto para o amor fraternal. Pegando frase emprestada da área econômica, não existe bem sucedâneo que serve a mesma função da verdadeira família de Deus. Imitações há de monte, como os famosos amigos do bar da esquina, ou associações de cunho social ou religioso.

Além do interesse financeiro, muitas destas investem na concentração e extensão do poder. Nelas, há amor por outras coisas, e não o amor de Deus e o amor ao próximo. Fala-se nestes, mas falta a prática.

No corpo de Cristo no Urbanova, nosso alvo é bem resumido pelo apóstolo Paulo em Efésios 4.15: “seguindo a verdade em amor”. Procuramos praticar o desprendimento das coisas materiais, o desapego na vontade própria, a desambição por este mundo e suas estratégias.

Dedicamo-nos às palavras de Jesus quanto à auto-abnegação ou, melhor, à auto-crucificação: Continue lendo “Desafios e conforto”

Nenhum nome a não ser o de cristão

Declarou uma manchete em site religioso que o autor tinha se tornado menos evangélico e mais progressista na sua fé. As pessoas falam em tais termos sem a menor consciência das Escrituras, ao mesmo tempo que fingem ser seguidores do Senhor Jesus Cristo.

O nome de cristão não tolera graus disso ou daquilo, nem divisões em um grupo ou outro. O cristão é quem é pela graça de Deus e pela verdade do evangelho.

O cristão não pertence ao mundo, mas sim a Cristo. Ele não porta nenhum nome a não ser o de Cristo. Ele não procura nenhuma verdade além da Boa Nova. O Senhor recusa a dividir sua glória com as honras humanas.

A história da religião é uma de divisão. Por isso é que buscamos retornar ao Novo Testamento, no qual se apresenta o plano original da fé. Continue lendo “Nenhum nome a não ser o de cristão”

De Fusca para Ferrari

Na minha agenda, aquele modelo padrão brasileiro, o dia 31 de dezembro é marcado como o Dia da Esperança. Que entidade o declarou assim, não faço ideia, mas não é uma ideia ruim, não.

No fim de ano, os pensamentos se projetam para as possibilidades futuras. Existe, na cabeça da maioria, um vago desejo para que as coisas sejam melhores no próximo ano. Poucos planos concretos são feitos, porém.

A passividade reina e o camarada mediano da vida espera que Governo, Sorte ou Deus transforme suas circunstâncias para que mude de Fusca para Ferrari.

Para o cristão, todo dia é de esperança. Deus fez promessas sobre a segunda vinda de Cristo. Ele voltará em algum momento — talvez hoje. Neste dia, sim, o Fusca terreno se transformará em Ferrari celestial. Quer dizer, os sofrimentos e as lágrimas desta vida desaparecerão, se dissolverão na felicidade eterna ao lado de Deus, onde não há mais morte, dor ou decepção. Continue lendo “De Fusca para Ferrari”

Evento inevitável e imprevisível

Na semana passada e no domingo de manhã, dia 3, dois grupos de homens assaltaram vários comércios no bairro do Urbanova. Felizmente, ninguém se feriu, fisicamente. No segundo momento, havia pessoas na padaria e na drogaria durante o assalto.

Donos de comércios contabilizam as perdas. Vítimas vivem com a trauma do assalto. A comunidade sente medo sobre futuros crimes. Alguns mudam seus costumes ou sua rotina para tomar maiores cuidados.

Nossa casa no Urbanova já foi assaltada durante uma viagem da família. Quando morávamos no Jardim Paulista, entrou uma bala perdida dentro de casa, quando estávamos dentro dela, por causa de uma guerra entre gangues de drogas na favela que existia na época.

Os perigos e acidentes da vida nos assustam. Não há como evitá-los por completo. Tomamos providências que nos protegem até certo ponto, mas ainda vivemos com as incertezas.

Se pudéssemos saber antemão o que ia acontecer, poderíamos nos preparar … Continue lendo “Evento inevitável e imprevisível”

A mensagem no biscoito da sorte

Ele abriu o biscoito da sorte no restaurante chinês e leu a mensagem: “Muito passo em falso é dado por permanecer no lugar”.

A ideia é esta: Muitas vezes se comete erro por não fazer nada. A falta de ação também pode conduzir ao equívoco. Há momento quando deixar de agir ou tomar decisão leva ao prejuízo.

O princípio também se aplica no âmbito espiritual.

“Pensem nisto, pois: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado” Tiago 4.17.

É claro que quem define o que é bom é Deus. “Ele mostrou a você, ó homem, o que é bom e o que o Senhor exige” Miqueias 6.8a.

Quando Deus nos revela o que é bom, devemos fazê-lo, já. A demora significa desobediência.

Para usar uma ilustração da área da ética, é errado gritar FOGO! numa sala lotada de cinema. E é errado também não avisar que há fogo quando de fato as pessoas correm perigo de morrer.

  • É errado não buscar a fé definida por Deus, ao invés de ter uma fé vazia e morta que não faz nada exceto da boca pra fora.
  • É um passo em falso não seguir os passos para a salvação: o arrependimento, a imersão na água para o perdão dos pecados, o serviço no meio da família de Deus.
  • É um pecado não promover a causa de Cristo, porque somente ele é o caminho até Deus e as pessoas precisam ouvir a mensagem salvadora do evangelho.
  • É uma decisão equivocada permanecer no estado em que se encontra, depois de descobrir o final infeliz dele.

Havia grande sabedoria na mensagem do biscoito da sorte. Pois a mensagem não depende da sorte, mas sim da verdade espiritual sobre a infelicidade da passividade ante à necessidade da ação.