De Fusca para Ferrari

Na minha agenda, aquele modelo padrão brasileiro, o dia 31 de dezembro é marcado como o Dia da Esperança. Que entidade o declarou assim, não faço ideia, mas não é uma ideia ruim, não.

No fim de ano, os pensamentos se projetam para as possibilidades futuras. Existe, na cabeça da maioria, um vago desejo para que as coisas sejam melhores no próximo ano. Poucos planos concretos são feitos, porém.

A passividade reina e o camarada mediano da vida espera que Governo, Sorte ou Deus transforme suas circunstâncias para que mude de Fusca para Ferrari.

Para o cristão, todo dia é de esperança. Deus fez promessas sobre a segunda vinda de Cristo. Ele voltará em algum momento — talvez hoje. Neste dia, sim, o Fusca terreno se transformará em Ferrari celestial. Quer dizer, os sofrimentos e as lágrimas desta vida desaparecerão, se dissolverão na felicidade eterna ao lado de Deus, onde não há mais morte, dor ou decepção. Continue lendo “De Fusca para Ferrari”

Evento inevitável e imprevisível

Na semana passada e no domingo de manhã, dia 3, dois grupos de homens assaltaram vários comércios no bairro do Urbanova. Felizmente, ninguém se feriu, fisicamente. No segundo momento, havia pessoas na padaria e na drogaria durante o assalto.

Donos de comércios contabilizam as perdas. Vítimas vivem com a trauma do assalto. A comunidade sente medo sobre futuros crimes. Alguns mudam seus costumes ou sua rotina para tomar maiores cuidados.

Nossa casa no Urbanova já foi assaltada durante uma viagem da família. Quando morávamos no Jardim Paulista, entrou uma bala perdida dentro de casa, quando estávamos dentro dela, por causa de uma guerra entre gangues de drogas na favela que existia na época.

Os perigos e acidentes da vida nos assustam. Não há como evitá-los por completo. Tomamos providências que nos protegem até certo ponto, mas ainda vivemos com as incertezas.

Se pudéssemos saber antemão o que ia acontecer, poderíamos nos preparar … Continue lendo “Evento inevitável e imprevisível”

A mensagem no biscoito da sorte

Ele abriu o biscoito da sorte no restaurante chinês e leu a mensagem: “Muito passo em falso é dado por permanecer no lugar”.

A ideia é esta: Muitas vezes se comete erro por não fazer nada. A falta de ação também pode conduzir ao equívoco. Há momento quando deixar de agir ou tomar decisão leva ao prejuízo.

O princípio também se aplica no âmbito espiritual.

“Pensem nisto, pois: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado” Tiago 4.17.

É claro que quem define o que é bom é Deus. “Ele mostrou a você, ó homem, o que é bom e o que o Senhor exige” Miqueias 6.8a.

Quando Deus nos revela o que é bom, devemos fazê-lo, já. A demora significa desobediência.

Para usar uma ilustração da área da ética, é errado gritar FOGO! numa sala lotada de cinema. E é errado também não avisar que há fogo quando de fato as pessoas correm perigo de morrer.

  • É errado não buscar a fé definida por Deus, ao invés de ter uma fé vazia e morta que não faz nada exceto da boca pra fora.
  • É um passo em falso não seguir os passos para a salvação: o arrependimento, a imersão na água para o perdão dos pecados, o serviço no meio da família de Deus.
  • É um pecado não promover a causa de Cristo, porque somente ele é o caminho até Deus e as pessoas precisam ouvir a mensagem salvadora do evangelho.
  • É uma decisão equivocada permanecer no estado em que se encontra, depois de descobrir o final infeliz dele.

Havia grande sabedoria na mensagem do biscoito da sorte. Pois a mensagem não depende da sorte, mas sim da verdade espiritual sobre a infelicidade da passividade ante à necessidade da ação.

O que Deus quer para a nossa vida

Deus quer entrar na nossa vida. Para que entre, temos que dar-lhe as chaves do coração e abrir todo espaço para sua transformação pelo Espírito Santo.

Deus quer reinar na nossa vida. Para que reine, temos que derrubar todo ídolo que temos levantado conforme as nossas paixões e desejos e submeter-nos ao senhorio de Cristo.

Deus quer abençoar a nossa vida. Para que abençoe, temos que nos humilhar para confessarmos a nossa necessidade.

Deus quer elevar a nossa vida. Para que eleve, temos que soltar os pensamentos baixos e rejeitar as motivações escusas, renovando as nossas mentes pelas Escrituras.

Deus quer alegrar a nossa vida. Para que alegre, temos que abrir mão das nossas tristezas e arrepender-nos das nossas mágoas.

Deus quer purificar a nossa vida. Para que purifique, temos que nos entregar a ele e abrir as nossas impurezas e corrupções ao sangue de Jesus.

Deus quer salvar a nossa vida. Para que salve, temos que morrer para nós mesmos e carregar diariamente a cruz com nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Contentes onde estamos?

Por causa de pecado escondido no meio do povo de Israel, o povo sofreu derrota na cidade de Ai, na sua segunda batalha depois de atravessar o rio Jordão e entrar na terra prometida. O novo líder Josué reagiu mal à derrota. Leiamos as palavras de sua oração ao Senhor:

Disse então Josué: “Ah, Soberano Senhor, por que fizeste este povo atravessar o Jordão? Foi para nos entregar nas mãos dos amorreus e nos destruir? Antes nos contentássemos em continuar no outro lado do Jordão! Que poderei dizer, Senhor, agora que Israel foi derrotado por seus inimigos? Os cananeus e os demais habitantes desta terra saberão disso, nos cercarão e eliminarão o nosso nome da terra. Que farás, então, pelo teu grande nome?”

O desespero na derrota e o medo das consequências frequentemente nos levam a contentar-nos com o que já temos, ou com o que já obtivemos. Como traduz a Nova Bíblia Viva: “Bem que podíamos ter ficado satisfeitos com o que já tínhamos obtido”.

O Senhor não aceita tal resmungo de Josué, de forma alguma. Manda-o a levantar-se e resolver o problema no meio do povo, para que possa tomar posse da terra prometida. Continue lendo “Contentes onde estamos?”

Qual o problema?

Nosso problema é tempo? Deus nos dá todo o tempo no mundo para fazer a sua vontade.

Nosso problema é dinheiro? Deus nos acrescenta o que precisamos, quando buscamos em primeiro lugar o seu reino.

Nosso problema é vontade? Deus nos dá até o querer.

Nosso problema é cansaço? Deus nos dá descanso em Cristo.

Nosso problema é culpa? Deus nos dá perdão e novo começo.

Nosso problema é medo? Deus nos dá coragem.

Nosso problema é conflito? Deus nos concede a paz.

Nosso problema é prioridade? Deus nos organiza a vida.

Nosso problema é ceticismo? Deus nos renova a mente.

Nosso problema é desânimo? Deus nos levanta as asas.

O que Cristo oferece a você: descanso para sua alma

descanso para a alma

O Brasil é um dos países do mundo que mais tem feriados. Queremos descansar! Mas ainda tem gente que pensa que há pouco tempo de descanso para tanto trabalho e responsabilidade.

Nosso problema é que o descanso de que precisamos é para nossa alma.

No contexto maior dos capítulos 11-12 do evangelho de Mateus, Jesus condena os judeus por não aceitarem os enviados de Deus e por imporem suas regras religiosas nos outros. Para quem estiver disposto a aceitar, Jesus oferece descanso para a alma, nessas condições: Continue lendo “O que Cristo oferece a você: descanso para sua alma”

O que Cristo oferece a você: Vida abundante

O ladrão vem apenas para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente” João 10.10.

Introdução

  1. Há coisas que somente Cristo é capaz de nos oferecer. Temos que ir até ele para recebê-las.
  2. Na primeira mensagem desta série, vimos que Cristo nos oferece a plenitude.
  3. Cristo nos oferece também a vida abundante, a vida plena, a vida completa. Esta abundância é espiritual e não material.
  4. Nosso texto maior é João 10.1-18, onde Jesus se compara a um pastor de ovelhas e a uma porta do aprisco das ovelhas.

Que vida é esta que Cristo oferece?

Continue lendo “O que Cristo oferece a você: Vida abundante”

Faz uma diferença?

Seu saldo no banco está com, digamos, mil reais, mas quando consulta o saldo na caixa eletrônica, o papel impresso declara que tem apenas um real. Faz uma diferença?

Você gasta horas e horas restaurando uma peça antiga que pensa ser de alto valor, só para descobrir que é uma imitação barata que não merece atenção nenhuma. Faz uma diferença?

Um funcionário apresenta diploma de renomada universidade e prêmios de entidades conceituadas, mas descobre-se depois que é documentação falsificada. Faz uma diferença?

Queremos saber a verdade. Buscamos fatos. Prezamos a veracidade. Mas e nas coisas espirituais?

No dia 29/jan vamos ver algumas pistas de como identificar qual o povo de Deus verdadeiro. Quem define, é claro, é Deus, na sua palavra. Pois é com este povo com quem devemos conviver, em quem devemos investir, a quem devemos mostrar o amor fraternal especial e preferencial.

Vamos ouvir a palavra de Deus. Urbanova, 19h30-20h45. Tel. 3949-1246.

Você acredita na vida após a morte?

A pergunta foi postada no site social que é votable. Respondi da seguinte forma:

Com certeza! A maravilha do ser humano parece ser grande demais para ser confinado à brevidade de 70 ou 80 anos. O universo clama por algo maior do que até a imensidão desta existência no tempo e no espaço.

Este clamor é respondido no Livro que declara um propósito por trás da criação, e uma dimensão que se estica, infinitamente, além dos limites da vida entre as galáxias.

A história de Deus segura a nossa atenção e agarra a nossa imaginação. Ela responde a todas as perguntas que a humanidade consegue fazer, numa maneira coerente e completa. Ela supre a nossa necessidade e nos oferece o amor.

A revelação divina afirma que, além da morte, há mais. Uma porta se abriu. Devemos escolher hoje qual o caminho a seguir, pois esta escolha determinará nosso destino eterno.

Deus é bom e grandioso, ele é generoso e amoroso. Ele deseja que sejamos aquela criatura singela que o deseja também.

Sim, há vida após a morte, mas é preciso ouvir a voz daquele que a oferece a cada um de nós.

(Para a postagem original e outras respostas à pergunta, ver aqui.)