A Bíblia pode ser entendida

Por Daren Schroeder — É trágico que alguns creiam na falsa noção de que a Bíblia não pode ser compreendida. Pense comigo sobre algumas das sérias implicações desta conclusão.

Primeiro, se alguém acredita que a Palavra de Deus não possa ser compreendida, qual é o motivo para o estudo bíblico? O diabo adoraria que as pessoas chegassem a essa conclusão sobre a Escritura!

Em segundo lugar, essa falsa ideia leva diretamente a outra: que as crenças religiosas sejam vistas como completamente subjetivas. Será possível que alguns, talvez até inconscientemente, mantenham essa posição para que não se sintam obrigados a submeter-se ao ensino bíblico?

Terceiro, essa falsa ideia sobre a Bíblia leva à aceitação de sistemas de crenças religiosas muito diferentes, mesmo que se contradigam. No entanto, “Deus não é o autor da confusão” 1 Coríntios 14.33.

Por fim, se a Bíblia não pode ser compreendida, segue-se que Deus de alguma forma falhou no processo de comunicação. Não há forma racional de separar a comunicação ineficaz (se fosse o caso) da Bíblia com o Deus que se comunica através dela. Esta é uma falha muito grave, ou mesmo uma acusação, contra um Deus Todo-Poderoso que procurou comunicar a sua vontade à sua criação.

A verdade é que Deus pretendeu, e conseguiu, se comunicar efetivamente com o homem através da Palavra. Jesus, que é o próprio Verbo (ver João 1.1; ver também Hebreus 1.2), veio do Pai para revelar (ou, divulgar) a vontade do Pai, Mateus 11.27. O plano de Deus que antes era misterioso, já não estava mais escondido, Efésios 3.3. Mais tarde, após ascender de volta ao Pai, o Espírito Santo foi enviado, como prometido, aos apóstolos, Atos 2.4, para trazer-lhes uma perfeita lembrança dos ensinamentos de Cristo, João 14.26, e guiá-los em toda a verdade, João 16.13. Como a própria Escritura (toda ela) é “inspirada por Deus” 2 Timóteo 3.16; 2 Pedro 1.20-21, a Bíblia é a Palavra inerrante de Deus. Já que este é o caso, repare apenas em algumas das muitas passagens que se situam bem no cerne desta questão.

  1. O próprio Jesus declarou: “Se permanecerem na minha palavra, serão verdadeiramente meus seguidores, e conhecerão a verdade, e a verdade os libertará” João 8.31-32. Talvez haja aqui uma conexão que nós muitas vezes esquecemos. Jesus indica que seus discípulos conhecerão a verdade, se permanecerem na sua Palavra! Portanto, certamente é possível tanto não conhecer a verdade como conhecer a verdade. Cabe realmente a nós, mas Jesus diz que nós podemos conhecer a verdade!

  2. O apóstolo Paulo escreve e diz em Efésios 3.4: “Quando lerem isto, poderão perceber o meu entendimento do mistério de Cristo”. No contexto, Paulo fala da revelação de Deus sendo dada a conhecer a ele (ver v. 3), mas incentiva a igreja de Éfeso dizendo-lhes que eles também podem entendê-la quando lerem seus escritos! Quando os cristãos efésios receberam os escritos do inspirado apóstolo Paulo, ele essencialmente não tinha nenhuma vantagem sobre eles. É fácil notar em ambas as passagens que há um relacionamento entre perceber (ou entender), e a Palavra de Deus. Em ambos os casos é necessário permanecer ou ler a Palavra de Deus, a fim de que a compreensão aconteça. Fica muito claro isso porque muitos não entendem nem mesmo os assuntos mais básicos da Escritura, Hebreus 5.11-6.2.  Pedro disse em 2 Pedro 3.16, sobre alguns dos escritos de Paulo, “Há neles algumas coisas difíceis de entender”. Ninguém que eu conheça acredita que toda a Bíblia é fácil de entender.* Um apóstolo até disse que algumas coisas são difíceis! Mas ele não diz que elas não podem ser compreendidas. Há uma diferença entre algumas coisas serem difíceis de entender e algumas coisas serem impossíveis de entender. Neste mesmo contexto, Pedro diz: “Mas cresçam na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”. Se continuarmos estudando com sinceridade, continuaremos aprendendo. Deve-se ressaltar também que muitas das coisas que lutamos para entender não são questões fundamentais da fé.

  3. Em João 12.48, Jesus diz: “Aquele que me rejeita e não recebe minhas palavras tem um juiz; a palavra que eu proferi o julgará no último dia”. A Palavra do Senhor é o padrão de juízo. Deve-se admitir que ou podemos compreender assuntos que dizem respeito à salvação da nossa alma, ou Deus é injusto.

Inúmeras outras Escrituras poderiam ser citadas que se relacionam a este importante tema. Entretanto, estas devem ser suficientes para indicar que a Palavra de Deus pode realmente ser compreendida.

Por que tantos acreditam que a Bíblia não pode ser entendida? Provavelmente porque eles não querem lidar com as consequências de uma revelação compreensível de Deus. Se Deus se comunicou de uma forma compreensível, há responsabilidade por esse padrão, uma necessidade de ler e estudar, além do problema de divisão religiosa. Se a humanidade compreende ou mesmo deseja compreender a Bíblia, ela, de fato, pode ser compreendida!

Daren faz parte da congregação dos cristãos em Godley, no estado americano do Texas.

*Importante ressaltar neste ponto que as coisas essenciais da Bíblia não são difíceis de entender. De fato, Paulo cita Moisés dizendo que “a palavra está perto de você; está em sua boca e em seu coração” Romanos 10.8.

Pergunta? Dúvida? Comentário?